sexta-feira, 8 de julho de 2011

SEMANA DE HERMILO 2011 (5) : "Semanas de Hermilo, para sempre"

Graças à sensibilidade de Luís Augusto Reis e Adriana Faria, que dirigiam o Centro de Formação e Pesquisa das Artes Cênicas Apolo-Hermilo em 2002, Palmares e o Recife se uniram para realizar a "I SEMANA HERMILO" em Palmares e no Recife. Dirigindo a Fundação Casa da Cultura Hermilo Borba Filho, na época, tivemos a alegria de empreender esse projeto que, já realizado nos limites da terra natal de Hermilo, se redimensionava com a sólida parceria da instituição da Prefeitura do Recife, para uma projeção ideal no Estado de Pernambuco. No mês do 85o. aniversário de nascimento do escritor pernambucano Hermilo Borba Filho, Palmares e o Recife festejaram, com sucesso, a reverência e a divulgação do seu nome e da sua obra com exposição de livros, fotografias, reportagens, vídeos, palestras e depoimentos de amigos e familiares, entrevistas televisadas, pela TV Universitária/UFPE, a partir do Teatro Hermilo Borba Filho, lançamento de livro e recital de poetas palmarenses, além de uma leitura dramática de O INSPETOR, de Gógol (revivendo a montagem original do TPN, datada de 1966). E assim foi realizada também a "II SEMANA", em 2003; no ano seguinte, dificuldades financeiras impediram a instituição palmarense de participar do projeto e esse problema se agravou, por outros motivos, de 2005 até hoje, verificando-se então a "alienação" da terra de Hermilo, à margem de uma realização cultural que é, naturalmente, parte dela.

A dedicação profissional de Lúcia Machado ao Centro Apolo-Hermilo e, mais particularmente, ao teatro pernambucano, comprometeriam a sua mente e o seu coração nesse empreendimento que é um modelo e um exemplo isolado, em Pernambuco, de reverência respeitosa e de compromisso com a palavra, a ação e a criação artística e literária de um dos intelectuais mais fecundos do universo cultural brasileiro na segunda metade do Século XX. As SEMANAS DE HERMILO realizadas no Recife, com o seu competente trabalho na direção do Apolo-Hermilo, evoluíram e se tornaram uma referência no calendário cultural da capital pernambucana. Sempre apoiada pelos familiares, amigos e admiradores de Hermilo, "os hermilianos" - um grupo de onde se destacam as figuras de Leda Alves e de Luís Augusto Reis -, o sonho de cada SEMANA HERMILO se concretizou, nos julhos recentes deste século XXI, por força do trabalho quase insano de Lúcia Machado.

Além de livros do próprio Hermilo, lançados em reedições e edições póstumas, a própria SEMANA tem gerado publicações que documentam a sua realização, num ato contínuo do espírito criativo da nossa terra que o homenageado inspira.

A edição deste HERMILO BORBA FILHO E A DRAMATURGIA : DIÁLOGOS PERNAMBUCANOS é mais um fruto da "SEMANA HERMILO". O projeto de Luís Augusto Reis amplia e enriquece a realização desse acontecimento cultural e compromete, vivamente, um segmento do universo artístico e cultural pernambucano com a obra de Hermilo Borba Filho. O múltiplo Hermilo, com todos os seus caminhos, permanece vivo e renascendo nas SEMANAS realizadas em sua homenagem. Resta apenas que Palmares volte a vivenciá-las também e que, nos próximos anos, mais estados do Nordeste e das outras regiões brasileiras sejam integrados ao roteiro das SEMANAS HERMILO, uma lição de vida verdadeira que merece ser mais conhecida, admirada e aplaudida pelas novas gerações. (JUAREIZ CORREYA)


_______________________________________
Transcrito do livro HERMILO BORBA FILHO
E A DRAMATURGIA: DIÁLOGOS PERNAMBUCANOS,
de Anco Márcio Tenório Vieira, João Denys
Araújo Leite e Luís Augusto Reis -
Organização e prefácio de Lúcia Machado
- Prefeitura do Recife / Secretaria de Cultura/
Fundação de Cultura Cidade do Recife,
Recife (PE), 2010

Nenhum comentário:

Postar um comentário