quarta-feira, 27 de outubro de 2010

TWITTER : BRASILEIRO CONSCIENTE, DILMA PRESIDENTE ! (2)



http://ultimosegundo.ig.com.br/eleicoes/lula-dilma-e-alvo-das-mesmas-cretinices-pelas-quais-passou/ (27/10)

VOX POPULI E DATA FOLHA confirmam vítória de Dilma : 12% de vantagem no total de votos válidos. São mais de 15 milhões de votos na frente. (27/10)

O BRASIL TEM UM PRESENTE INESQUECÍVEL PARA O PRESIDENTE LULA, QUE ANIVERSARIA HOJE : A ELEIÇÃO DE DILMA 13, DIA 31. (7/10)

Paulo Preto é fichinha - http://b21.me/a2pss7 - Tucanagem mesmo é com Ricardo Sérgio Oliveira (26/10)

http://www.estadao.com.br/noticias/nacional.analise-dos-cientistas-politicos-dilma-evolui-e-serra-nao-convence (26/10)

Jornal Juareiz Correya : BRASILEIRO CONSCIENTE, DILMA PRESIDENTE ! (http://jornal-jc.blogspot.com) (26/10)

NovaE - Primo de Serra depositou US$ 1,2 milhão no exterior para tesoureiro tucano em 2002 (26/10)


____________________________________
Transcritos do meu Twitter
- http://twitter.com/juareizcorreya

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Jornal Juareiz Correya: TWITTER : BRASILEIRO CONSCIENTE, DILMA PRESIDENTE ...

Jornal Juareiz Correya: TWITTER : BRASILEIRO CONSCIENTE, DILMA PRESIDENTE ...: "Polícia Federal libera íntegera do depoimento do jornalista Amaury Ribeiro Junior : José Serra investigava Aécio Neves e vice-versa... (S..."

TWITTER : BRASILEIRO CONSCIENTE, DILMA PRESIDENTE !



Polícia Federal libera íntegera do depoimento do jornalista Amaury Ribeiro Junior : José Serra investigava Aécio Neves e vice-versa... (Segunda, 25/10)

Chauí : "Tucanos articulam violência para culpar PT" - Política / Rede Brasil Atual - http://www.redebrasilatual.com.br (Segunda, 25/10)

STF devia abrir os arquivos da Folha de S. Paulo, afirma corajoso artigo de Altamiro Borges - http://altamiroborges.blogspot.com (Segunda, 25/10)

VOX POPULI : Dilma tem 57% dos votos válidos; Serra tem 43%. A verdade vence a mentira. (Pesquisa divulgada hoje no IG/Último Segundo). (Segunda, 25/10)

#globomente : o dia em que o Twitter calou a Rede Globo (Segunda, 25/10)

HOJE À NOITE, NO DEBATE DA RECORD, MAIS UMA VEZ A VERDADE DE DILMA VENCE A MENTIRA DE SERRA. (Segunda, 25/10)

A festa de Dilma e a passeata "importada" de Serra (Segunda, 25/10)

TSE suspende propaganda mentirosa de Serra (http://www.folhape.com.br/php-noticias-geral). (Segunda, 25/10)

BRASILEIRO CONSCIENTE / Não vota em branco / Não vota nulo / Não deixa de votar./ VOTA DILMA PRESIDENTE ! (Segunda, 25/10)



____________________________________
Transcrição do meu Twitter
- http://twitter.com/juareizcorreya

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

QUEM ERAM OS TERRORISTAS ?

Minha amiga Nena Meier, após alguns anos na Europa, voltou ao Recife, sua cidade natal, há alguns meses. Ela me enviou um e-mail, solidária com a campanha de Dilma Rousseff à Presidência da República, que merece ser lido como uma carta aberta aos estudantes :

"No final da década de 70, eu tb combati a ditadura, era uma estudante que fazia parte da UNIÃO DOS ESTUDANTES SECUNDARISTAS (UBES). Em sua história acumulam-se inúmeras vitórias e participações em eventos importantes para a vida política do país, como a resistência à ditadura militar, a luta pelo passe-estudantil, pela meia-entrada em atividades culturais, esportivas e sociais, pelo voto aos 16 anos e contra as guerras. Realizou em 2005 seu 36o. Congresso. Muitos desses congressos aconteceram na ilegalidade durante a Ditadura Militar, entre 1964 e 1985, quando a UBES lutava por liberdades democráticas no Brasil.
A instituição participa do Conselho Nacional da Juventude e da Coordenação dos Movimentos Sociais (CMS), ao lado da UNE, MST, CUT, movimentos de moradia, pastorais e diversos sindicatos.
Na época o meu pai era um ex-milico, ele me falava para ter muito cuidado com a minha rebeldia terrorista.
Ele me explicava que a polícia era treinada para bater, torturar e matar. Ele ainda falou, preocupado : - Não posso fazer nada por vc se eles te pegarem, te cuida filha !
Eu ñ era uma terrorista, era apenas uma estudante secundarista, militante do PT, cheia de sonhos e ideologia.
Eu e vários estudantes somos um pouco do PT de hoje.
É DILMA ! É 13 !"



Nena Meier complementa a sua mensagem com esta informação :

O crítico de cinema e editor do CINEMA EM CENA (http://cinemaemcena.com.br) Pablo Villaça (http://twitter.com/pablovillaca)discute o assustador fenômeno de jovens que hoje se referem àqueles que combateram a ditadura militar como "terroristas".

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

O TEATRO NAZI-FASCISTA DE JOSÉ SERRA

Um incidente lamentável, com provocação e agressão inicial do PSDB contra manifestantes do PT, confusão e ferimento acidental de José Serra, foi o suficiente para que o candidato demotucano à presidência usasse a sua "metralhadora anti-Lula" : "São tropas de assalto do PT. Isso é próprio de movimentos fascistas. Isso é uma tropa de assalto... Isso é típico de movimentos fascistas, como eles são."
Agora o candidato vai se fazer de vítima até o último dia da campanha do segundo turno. Incriminando Lula, Dilma e o PT.
Ele estava em Campo Grande, bairro do Rio de Janeiro, com o seu vice Índio da Costa, o provocador. Escolheu um candidato a vice, jovem (para iludir os jovens), cuja juventude é só o retrato de um Dorian Gray aloprado e desagregador. Serra está colhendo os seus frutos... E os dois se merecem. Podem até passar para a história como dois bufões boçais. São capazes de armar, em toda ocasião, um circo sem tamanho para a encenação do seu teatro político de nenhuma categoria.
Sim : de fascismo o candidato José Serra entende muito bem. Ele o pratica todos os dias. É um refinado nazi-fascista, repetindo acusações falsas em todas oportunidades, com o objetivo de fazer com que a mentira, tantas vezes repetida, se torne verdade.
O tiro, mais uma vez, vai sair pela culatra.

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

GRITO DE AMOR PELO RECIFE (desentranhado da crônica de Paulo Cavalcanti)

Os muros do Recife
estão cheios desta frase :
"De quem é a culpa ?"

Isto é o Recife de hoje,
cidade de um milhão e meio de habitantes,
metade rico, metade pobre.
Metade que não dorme direito :
tem medo da outra metade que passa fome.
A gente em casa
com as portas e janelas gradeadas.
E os ladrões por fora das grades.

De quem é a culpa ?,
perguntam os muros da Cidade.
A culpa é de todos nós, não culpem o Recife.
Quem polui os rios da Cidade ?
Quem suja e infecta suas ruas e avenidas ?
Quem envenena os peixes os caranguejos
do Capibaribe e do Beberibe ?
Quem aterra os leitos dos cursos d'água,
provocando as cheias das invernadas ?
Todo mundo chora e protesta
contra a fúria das águas em maré alta,
dizia Brecht.
E o poeta alemão respondia :
"Ninguém protesta diante da fúria
dos homens contra os rios,
roubando-lhes o direito de correr,
mansos e pacíficos."

Todos nós devemos um mea culpa ao Recife,
belo de nascença.
Nós, homens e mulheres deste século,
tornamos o Recife triste e feio.
O Recife poético e heróico,
dos versos de Carlos Pena Filho,
Gilberto Amado e Austro Costa,
hoje tem medo de suas crianças.
Nós, homens e mulheres,
na pequenez dos nossos gestos
e na imprudência das nossas ações,
vivemos a ofender e humilhar o Recife,
colocando o seu nome
- como um criminoso -
nas manchetes dos jornais do mundo.

A culpa é nossa,
respondo aos muros da Cidade.
O Recife não mudou.
Mudaram os homens, mudamos nós.
Quando os grupos de extermínio
matam três crianças por dia no Recife
morremos todos nós.
"Por quem os sinos dobram ?",
indagava o escritor Hemingway.
Ele mesmo respondia :
"A morte de qualquer homem me diminui
porque sou parte do gênero humano.
Não me perguntes por quem os sinos dobram.
Eles dobram por ti."


Juareiz Correya


Recife, Santo Amaro, 10/10/2010.

_________________________________________________
Poema desentranhado da crônica
"Grito de Amor pelo Recife", de Paulo Cavalcanti,
publicada no Diário de Pernambuco em outubro de 1991.

A INTOCÁVEL BELEZA DO FOGO, de Geraldino Brasil (2)

O POEMA


O poema não deve ser um conjunto de palavras como este
dando uma definição dicionária.
Nem oferecendo uma definição.

Deve ser melhor
do que bom apenas
e não se acabar como o sorvete
que se tomou sem a namorada.

As palavras procuradas pelo seu poeta
não serão daquelas que o leitor
tenha de consultar dicionário
ou, pelas outras do poema,
o deixam desinteressado do trabalho.

O poema deve menos falar e mais dizer.
Pode ter de gritar
a quem tem ouvidos moucos.
Pode falar a quem sabe
ouvir silêncios de uma pessoa que conversa.


_______________________________


O POVO


Pelos caminhos do mundo
um homem, uma mulher, um menino,
o hoje mais antigo da Terra,
povo.
Homem, mulher,menino,
multiplicação,
multidão,
povo.
O povo manso, submisso,
impertinente, respeitador,
triste,crédulo, desconfiado,
tolo, esperto, formiga que carrega
uma folha verde maior que ele.
É lago e mar selvagem, pede,se dobra,
se levanta, indolência e trabalho duro,
o povo vive,
o povo sobrevive,
povo.
O povo é a fraqueza que cria o poder.
O povo é o rebanho que dorme.
O povo é a boiada que estoura.
É o sonho que sonha.
O povo vive,
o povo sobrevive,
trágico,
cômico,
mágico,
lírico,
épico,
infinito,
povo.


_____________________________________


MAIOR DISTÂNCIA


A maior distância
da Terra é entre duas
portas de apartamentos.


___________________________________


TEU AMOROSO SORRISO


No silêncio se fecunda
a meditação
da teoria.
Mas há o que prescinde de pensamento e palavra,
é a própria beleza,
como a intocável do fogo, como a inesquecível
do teu sorriso amoroso
que hoje procuro na cadeira vazia
do outro lado agora tão distante
daquela nossa mesa.



(do livro A INTOCÁVEL BELEZA DO FOGO
- de Geraldino Brasil -
Companhia Editora de Pernambuco - CEPE/
Secretaria da Casa Civil / Governo de Pernambuco,
a ser lançado amanhã, 19/10,
às 19 horas, na Livraria Cultura,
Recife Antigo, PE).

domingo, 10 de outubro de 2010

UM HOMEM DE MERDA

"Assim trabalhávamos, esperávamos pela luz.
Ficávamos sem carne e reclamávamos o pão.
E Richard Cory numa clara noite de verão
Foi para casa e meteu uma bala na cabeça"
(EDWIN ARLINGTON ROBINSON)




Ele era conhecido e admirado e amado
Na cidade onde vivia e nas cidades vizinhas.
Um artista popular aplaudido e louvado
Nas outras regiões e nos lugares aonde ia.


Todos gostavam da sua música e dos seus versos.
Os homens da sua geração nele se identificavam.
Os mais jovens seguiam o que ele cantava e dizia,
Como verdades bíblicas e definitivas,
E as mulheres obedeciam a regra da idolatria sexual,
Divinizando seu nome e sua vida.


Sim, ele era como um deus de carne & osso.
Para todos que em sua terra o conheciam
Sua aparição era boa e a certeza
De que ele criava canções para os seus corações
Era uma espécie de sol para todo mundo.


Até o dia em que ele afirmou estar errado
Fazendo o que fazia, seguindo por onde ia.
E riu-se de sua música e rasgou os seus versos,
Gritando aos ventos ser imprestável o que dizia,
Pedindo para que, como ele, esquecessem,
Tudo o que a sua boca maldita havia dito.


E disse mais - que apagassem para sempre
De sua história a idéia de qualquer idéia,
Qualquer pensamento do passado que servisse
Ao povo de alguma alegria, esperança ou fé.


Disse isso e se bandeou, com bom dinheiro,
Para outra terra, outro povo, outro País.
Pátria não havia em seu coração, pútrido,
Um coágulo oceânico de lama verde, dolarizado.


E assim ele se fez de glórias coroado,
Maior aos seus olhos do que era no passado,
Mas o povo da sua terra, a gente inteira
Sabia ao certo a sua história verdadeira.


À sua vida ele havia dado um fim
Pior do que um homem dá com um tiro na cabeça.
Pior do que um homem que nasce e morre sem nome.
O fim de um homem que nunca chegou a ser homem.



Recife, novembro/1997.



(do livro inédito TODOS OS SETEMBROS)