quarta-feira, 20 de outubro de 2010

O TEATRO NAZI-FASCISTA DE JOSÉ SERRA

Um incidente lamentável, com provocação e agressão inicial do PSDB contra manifestantes do PT, confusão e ferimento acidental de José Serra, foi o suficiente para que o candidato demotucano à presidência usasse a sua "metralhadora anti-Lula" : "São tropas de assalto do PT. Isso é próprio de movimentos fascistas. Isso é uma tropa de assalto... Isso é típico de movimentos fascistas, como eles são."
Agora o candidato vai se fazer de vítima até o último dia da campanha do segundo turno. Incriminando Lula, Dilma e o PT.
Ele estava em Campo Grande, bairro do Rio de Janeiro, com o seu vice Índio da Costa, o provocador. Escolheu um candidato a vice, jovem (para iludir os jovens), cuja juventude é só o retrato de um Dorian Gray aloprado e desagregador. Serra está colhendo os seus frutos... E os dois se merecem. Podem até passar para a história como dois bufões boçais. São capazes de armar, em toda ocasião, um circo sem tamanho para a encenação do seu teatro político de nenhuma categoria.
Sim : de fascismo o candidato José Serra entende muito bem. Ele o pratica todos os dias. É um refinado nazi-fascista, repetindo acusações falsas em todas oportunidades, com o objetivo de fazer com que a mentira, tantas vezes repetida, se torne verdade.
O tiro, mais uma vez, vai sair pela culatra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário