quinta-feira, 7 de junho de 2012

A BIOGRAFIA DE DEUS "JOANA DONA"




     Joana é a dona da rua principal.
     Ah, sim. Pra passar fale com ela, que mais quer ?
     Isso tudo foi ela quem herdou do pai dela, que gostava muito de mim, ré, ré.
     Joana é doida pela rua dela e todo mundo que mora aqui sabe que ela é a dona da rua.  Mas Joana gosta de dizer a todos os passantes que a rua é dela, tomem cuidado, foi o pai dela quem deu de presente, como as outras coisas que tem em Palmares.  A Usina, por exemplo. A Usina 13 de Maio é dela, foi presente do pai dela também.  Mas ela ganhou o Comércio - todas as casas comerciais que vocês estão vendo - e o Mercado Público de Palmares, tudinho ela ganhou de um irmão que vive em São Paulo.
     Joana toma conta da rua de dia e de noite. De dia passeia volteia andeia joaneia com um cajado seco e um pano velho enrodilhando a cabeça desajeitadamente. De dia é ela quem passeia pelas butiques, lojinhas, restaurantes, agências bancárias e diz o que bem quer e entende.  E não é pra ser assim ?  A rua é dela, quem achar ruim que se mude. Ou vá dar parte ao delegado.
     O que ?! de seu Zé Maria o que ? oxe ! Quem deu isso tudo pra ele fui eu, dei tudinho aí, os rádios, as bicicletas, tudo fui eu quem dei, oxente. Quem morreu foi Tertulino, eu não, eu ainda sou dona do "Progresso", agora não sei por que essa besteira toda...  Tertulino, coitado, podia ter ficado aqui, eu dava tudo a ele.  O dinheiro do Bandepe é meu todinho, quem quiser eu dou quanto quiser.
   

     Joaníssima.  Uma jóia é ela, um doce, um vestido, um espelho, uma goiaba, Joana se mostra para quem quiser, é ela quem está nas revistas das bancas, assim, olhem, sou eu, quem está cantando sou eu no disco, pode ouvir agora, sou eu, olhe essa lata, sou eu.  Joana sendo.

     Joana tudo diz no seu sorriso esbagaçado no interior da cabeça e todos sabem que, qualquer dia desses,  ela aparecerá no céu da cidade (ela não é uma santa ?) voando para todos os lados da rua principal.  



(Do livro inédito A BIOGRAFIA DE DEUS - 
Contos do Povo de Palmares -, de Juareiz Correya) 



Nenhum comentário:

Postar um comentário