sábado, 21 de maio de 2016

GERAÇÃO 65, JACI BEZERRA E A "EDIÇÕES PIRATA" QUE VAI COMPLETAR 40 ANOS ! (2)






Juareiz Correya e Jaci Bezerra 
(em um bar do Derby, Recife, 2004).
Foto de João Guarani   



    Empreendido por iniciativa dos poetas Jaci Bezerra e Alberto da Cunha Melo, o projeto editorial alternativo da "Edições Pirata" contou, inicialmente, com uma equipe de primeira grandeza : "Eugênia Menezes, Maria do Carmo Oliveira, Nilza Lisboa, Andréa Mota Silveira, Myriam Brindeiro, Amarino Martins de Oliveira, Ednaldo Gomes de Melo, Jadson de Lima Bezerra, Vernaide Wanderley, Alberto Vasconcelos, Moacyr Sena Dantas, Josenildo Freire, Celina de Holanda, Daniele Perin, além de piratas-eventuais, é a equipe que trabalha das 18 às 24 horas, suando depois do expediente." (Revista POESIA, Número 6, Recife, PE, Janeiro/Fevereiro, 1981) 

    Foi um empreendimento editorial alternativo, em tempos difíceis de produção e divulgação literária, provando que os escritores brasileiros, sobretudo os mais jovens e inéditos, tinham condições de  produzir o seu próprio livro, como revela, de forma afirmativa, o escritor e editor Jaci Bezerra  :  "Não interessa à Pirata o choro e as lamentações dos que ficam rondando, originais debaixo do braço, os muros das editoras e das instituições oficiais.  Nem interessa à Pirata, enquanto literatura em movimento, as afirmações dos que dizem que bom mesmo é ser publicado, em policromia, pelas editoras do sul-maravilha. A Pirata se propõe, de fato, a ser uma alternativa editorial para os escritores brasileiros, como forma de resistência cultural independente, e independente de sectarismo e gerações." (Revista POESIA, Número 6, Recife, PE, Janeiro/Fevereiro, 1981) 

     Sediada no Recife (PE), a "Edições Pirata" lançou, sem estrutura empresarial ou comercial, mais de 300 títulos de escritores de vários estados brasileiros, promovendo verdadeiras festas com os seus lançamentos "coletivos". Todos participavam e todos brilhavam.   

  Esses livros - muitos em pequenos volumes artesanais - serão resgatados, preservados e republicados em um novo projeto editorial, digital, que contará, certamente, com o apoio da Prefeitura do Recife e do Governo do Estado de Pernambuco, em 2019,  na realização da festa cultural dos 40 ANOS DA EDIÇÕES PIRATA. 

     (Juareiz Correya) 

     

Nenhum comentário:

Postar um comentário