segunda-feira, 5 de agosto de 2013

PARA O INVENCÍVEL NELSON MANDELA





Um homem livre 
Não tem nada a temer  
Não tem sequer  medo 
De perder a própria vida. 
A sua alma é invencível 
Mesmo que o corpo seja prisioneiro 
Condenado anos por injustiças  
Desgraças cotidianas  
Solidão entre milhões de irmãos e filhos  
E limites do seu tempo de existência. 


                                      Juareiz Correya 

                      (Recife, 5 de agosto / 2013) 

Um comentário:

  1. A existência já começa devagarinho a voltar para casa...ficará um grande legado de resistência as adversidades da vida

    ResponderExcluir