segunda-feira, 21 de novembro de 2011

FÁBULA (conto)

Isidoro Melécio Firmêncio, 32 anos, casado, bancário : pai exemplar, funcionário exemplar, cidadão exemplar, exemplar. Responsável pela Carteira de Contas Correntes da agência bancária metropolitana onde trabalha. Às 11 horas de ontem matou-se diante de companheiros e de algumas pessoas que frequentavam, na ocasião, a agência. Tinha retirado o paletó e apertava o nó da gravata, lenta e decididamente, fazendo caretas incríveis.



(do livro inédito PEQUENAS HISTÓRIAS PEQUENAS)

Nenhum comentário:

Postar um comentário