sexta-feira, 8 de março de 2013

TEU NOME, GIOVANNA


Teu nome é mais

Do que uma juventude de meio século

E agrada a minha boca como o teu sexo 

Quando te pronuncio

O sangue se aquece 

E inunda melhor o meu coração

Escrevo desenho revelo a tua identidade 

Com a emoção de quem descobre

Uma palavra mágica 

E nunca dita antes 

Imemorial e eterna 

Teu nome não é só o teu nome 

Nascido com a tua vida 

Existe além da sua fêmea tradução

Carne da minha carne

Corpo do meu corpo

Mulher amorosa dentro de mim

Animando a minha alma. 

 

Juareiz Correya

(Recife, 2013)

 

Um comentário:

  1. SÓ MESMO UMA ALMA DE POLARIDADE APAZIGUADA, EM HARMONIA COM SUA FEMINILIDADE E MASCULINIDADE, PODERIA DESCREVER DESSA FORMA O OUTRO A PARTIR DE SI...

    LINDOS, JUAREIZ E GIOVANNA.

    ResponderExcluir