sábado, 3 de outubro de 2015

MARIA DE LOURDES HORTAS







MARIA DE LOURDES HORTAS  




Não é o olhar verdeazul do seu mar  
Nem é o olhar castanho da sua terra 


A poetisa vê a Vida  
Com os seus olhos de poema  



JUAREIZ CORREYA 

(Recife, 2/outubro/2015) 




Nenhum comentário:

Postar um comentário